terça-feira, 4 de maio de 2010

Mora onde?


Passo despercebida pelas ruas rápidas
Pela pressa. Pelos engravatados que levam os sonhos nas mochilas.
Passo desacostumada pelas faixas de pedestres
Na cidade que me atropela, que me consome
A cidade dos cheiros das bancas de comida, do resto da cidade
Das cores entre os prédios
Chega rápido São Paulo

Mora bem dentro de mim (!)


2 comentários:

  1. é lindo esse carinho que se tem pelo lugar onde se mora e que a gente acaba aprendendo a amar.

    ResponderExcluir